Início ESPECIAL REPORTAGEM O Bander não tem culpa por ter aceite gravar comigo, eu estava...

O Bander não tem culpa por ter aceite gravar comigo, eu estava embriagado

COMPARTILHE

Na tentativa de explicação de um comentário polémico dito no decorrer de um programa no canal “Fred Jossias Show”, sobre o seu arrependimento por ter colaborado com o rapper Bander, com o Tema “1B”, o rapper Duas carras usou a sua conta do facebook para explicar o real motivo e sentido do seu cometário.

O rapper escreveu um texto, na qual cita vários pontos inerentes a atualidade do cenário Hip-Hop em Moçambique, onde explica também o porque de estar arrependido por ter feito um convite ao Bander para uma colaboração:
“Em teoria a salvação de África virá em parte, dos negros da América que convivem de perto com o opressor.
A media e as editoras são maioritariamente controladas por judeus que deliberadamente promovem só artistas cujo conteúdo de suas obras deprecia a imagem do povo negro perpetuando a ideia seres de segunda linha.
Dababy, Cardi B, Migos, são alguns exemplos.
O denominador comum entre estes rappers é que não dizem nada em suas letras, e todos promovem um culto ao consumismo.
Muitos de nós vestimos Gucci porque o nosso ídolo veste aquela marca, chamamo-nos niggas uns aos outros pelo mesmo motivo.
Somos fotocopiadoras humanas desprovidos da capacidade ler as entrelinhas, analisar, criticar e fazer juízo do que nos embuido pela máquina propagandista a serviço do opressor.
Você acha que é por acaso que indivíduos em outras esferas de actuação e capital importância na elevação da imagem do black não são sistematicamente exibidos na media?
Claro que não!! Imagina se metade desses rappers cantassem sobre a grandeza do povo negro. Glorificassem sua Africanidade no lugar de gabarem se por serem gangstas..
Que orgulho há em vender drogas pra o seu irmão e consequentemente distribuir sua comunidade?
Ao fazer aquele tema com Bander (que não tem culpa) minha consciência estava envenenada, meu juízo embaciado!
I’m the one to blame!
Por isso reafirmo a tese de que, quando da América nos chegarem referências nos campos da intelectualidade, política, etc de forma sistemática estaremos um passo da liberdade…
Nb: não me interessa o que você acha, pode ter uma opinião diferente da minha.
# LiberdadeDepensamento !”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here