Início ENTRETENIMENTO O MONOPÓLIO DO SUL ACABOU: Talentos de Centro e Norte mostram trabalho

O MONOPÓLIO DO SUL ACABOU: Talentos de Centro e Norte mostram trabalho

COMPARTILHE

O novo-coronavírus (Covid-19) não só acabou com o bem-estar das pessoas, mas como também veio delimitar novas directrizes no panorama cultural do País.

Recorda-se que, antes do Ministério da Saúde divulgar o primeiro caso positivo de Covid-19 no país, os holofotes estavam virados para os artistas e fazedores de entretenimento sediados na zona sul do país e pouco para as restantes zonas.

Na mesma senda, o Presidente da República, Filipe Nyusi, revestido do seu poder como Chefe de Estado, decretou o Estado de Emergência, decorrente da prevenção da propagação do novo coronavírus e consequentemente várias medidas tiveram que ser implementadas.

Encerramento de estabelecimentos de diversão, bares, casas de pastos, instituições de ensino e aprendizado, e outros foram as medidas impostas pelo decreto que rege o Estado de Emergência.

Há aproximadamente seis meses, quase que não se ouvia falar ou compartilhar conteúdos oriundos das zonas centro e norte do país, mas com o novo “modus vivendi”, que  a pandemia obriga os Moçambicanos e mundo em geral, a ficar a em casa e consequentemente ligados a tempo inteiro nas redes sociais,  as coisas tem um novo rumo.

Alcy Caluamba (Actor, e Dançarino) , Waru Waru/Chocolate em Pó ( Comediante), Tio Yado (Comediante), e o Irmão Mbaula(Músico), são o exemplo caro de uma revolução cultural, que compreende a parte do entretenimento do país.

Estes jovens, são sem dúvida os proprietários da maioria dos conteúdos mais virais (visualizados, partilhados e comentados) do País.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here