Renamo não quer ir e nem se envolver no assunto de Cabo Delgado

0

A Comissão Permanente da Assembleia da República aprovou, há dias, os termos de referência da visita que a Comissão dos Assuntos Constitucionais, Direitos Humanos e de Legalidade vai efectuar as províncias de Cabo Delgado, Manica e Sofala, para medir a instabilidade provocada pelos ataques armados. A Renamo anunciou hoje que não vai participar desta missão, até porque será uma “viagem de turismo”.

André Magibire, Secretário-Geral do partido, fez esta garantia em conferência de imprensa realizada na tarde desta quarta-feira, em Maputo. Magibire recordou que a “perdiz” já tinha proposto a criação de uma comissão de inquérito para investigar a violação dos direitos humanos em Cabo Delgado, proposta que, de acordo com a Renamo, foi inviabilizada pela bancada parlamentar da Frelimo.

“Armando Guebuza foi infeliz”

Recentemente, o ex-Presidente da República, Armando Guebuza, sugeriu que a Renamo fosse envolvida no processo de busca de soluções para o terrorismo em Cabo Delgado. A ideia parece não ter agradado o maior partido da oposição em Moçambique.

“É muita infelicidade do lado dele. Nós, neste país, temos tido muitos problemas. Um deles é o das dívidas ocultas, contraídas na governação dele e muitos se beneficiaram dessas dívidas e alguns inclusive estão detidos. Nessa altura ninguém chamou pessoas da Renamo..”, reagiu Mgibire

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here